Quem sou eu

Minha foto
Pr. Elifaz - Auxiliar e conselheiro, Faculdade Bacharel em Teologia, em atividade pelo ministério da Igreja de Deus.

Saudação

... não te esqueças nem te apartes das palavras da minha boca. Não a abandones e ela te guardará; ama-a, e ela te protegerá.
Prov. 4:4-6

"O SENHOR guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre." (Salmos 121 : 8)

Deus o abençoe, fique na paz de Cristo nosso Salvador e amigo leal, o exemplo de vida a ser seguido, para um viver feliz.

E salvação eterna garantida a todo aquele que crê e obedece.


Capitais do Brasil

segunda-feira

PERSEGUIDOS e FELIZES - Mateus 5:10 - 12



 Ao proferir seu magnífico Sermão do Monte, o Mestre Jesus Cristo tinha o propósito de comunicar aos homens, as verdades divinas e instruí-los para que andassem no caminho da justiça. Ele mostrava uma grande preocupação com o destino da humanidade, com a sua conduta moral e social. Quando proclamava as Bem-aventuranças, Jesus anunciava as boas-novas do Reino de Deus, mostrando as qualidades que devem ser encontradas na vida de um verdadeiro cristão. Ele fez declarações de bênçãos não apenas para a “platéia” que ouvia seu discurso naquele dia, mas também para nós, que seguimos o seu caminho e que por isso, somos considerados “Cidadãos do Reino de Deus”!
“Bem – aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus.” Mateus 5: 10
Como cristãos, precisamos viver o que Jesus nos ensina neste versículo. Com estas palavras, aprendemos “que felizes são os perseguidos, injuriados e caluniados por causa da justiça e do amor a Cristo”. Estes, com certeza, serão recompensados na Eternidade!
E esta promessa não é apenas para os mártires que deram suas vidas por amor a Cristo e os missionários que ainda hoje são perseguidos, por terem a coragem de proclamar a Palavra do Senhor em países fechados para o Evangelho, mas também, para  todos aqueles que levam uma vida obedecendo os preceitos de Deus. O Senhor nos promete que “deles é o Reino dos céus”. Para os filhos de Deus, esta é uma realidade presente, bem como uma esperança futura.
“Bem–aventurados sois vós, quando vos injuriarem, e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa.  Mateus 5: 11
“Alegrai-vos e regozijai-vos, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós.”Mateus 5: 12
Somos perseguidos, não por causas puramente raciais, sociais, econômicas ou políticas, mas, em muitos casos,”religiosas”, pois procuramos viver no padrão da Justiça de Deus, a qual Jesus ensinou e nos deu o exemplo de um viver feliz , e salvação eterna garantida a todos que crê e obedece. Por isso, estamos também  sujeitos às mesmas injúrias e calúnias, porque o ódio que tinham por Jesus, foi transferido para os discípulos e hoje, para nós, servos do Senhor. Trazendo para a nossa vida diária estas afirmações bíblicas, somos alvos de “piadinhas de mau gosto”, de calúnias e muitas vezes, até de preconceito, quando nos posicionamos de maneira diferente, agindo como verdadeiros cristãos nas escolas, nos  ambientes de trabalho, em eventos sociais ou até mesmo no nosso meio familiar.
Escrevendo a Timóteo, Paulo mostra a sua preocupação com o bem-estar das Igrejas naquele período de perseguição aos cristãos e admoesta-o a guardar o Evangelho, perseverar nele e continuar pregando-o e, se necessário fosse, a sofrer por ele (II Tm 1: 14- 3:14 – 4:2 – 1:8 ; 2:3). Certamente, estas palavras de exortação foram dirigidas também a nós, Igreja de Cristo. Se somos servos fiéis ao Senhor, estamos de forma direta ou indireta sujeitos  às mesmas perseguições, uma vez que o nosso caráter de cristão, está em constante protesto contra os valores deste mundo.
O Senhor nos fala que, mesmo diante dessas circunstâncias, devemos nos regozijar e exultar. Pode nos parecer contraditório, ter alegria excessiva diante de tais situações. Porém, se analisarmos esta ordem, à luz da Verdade, veremos que é possível sim, sermos alegres mesmo nas perseguições, porque:

·         Essa perseguição indica o genuíno caráter da nossa fé.
A rejeição dos profetas pelos judeus (Hebreus 11:32-38).
·           O nosso caráter é purificado e amadurecido pelo sofrimento.
“Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. (Tiago 1:2-3)
·           A perseguição é seguida de grande recompensa no Céu.
Amados, diante de tais declarações, fica o desafio de vivermos uma vida de santidade, justiça e testemunho. É um privilégio termos a marca de Cristo em nós, de nos declararmos cristãos em qualquer situação de nossas vidas. Devemos ser eternamente gratos a Jesus que, através de seu sacrifício na Cruz, nos deu a felicidade de termos uma vida de paz, na presença do Senhor e de sermos sempre fortalecidos pelo Espírito Santo, para vencermos os desafios deste mundo. E ainda mais, por Ele nos dar  a certeza de que iremos um dia gozar da vida eterna no céu! 
“Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós.”(Romanos 8.18)

Um comentário: